Acerca de…

Gente que viveu sob dois fogos, dividida entre agradar “a gregos e troianos”.

pordosol2.jpg

…com o esfuziante pôr do sol no rio.

bolanha4.jpg

…pelos caminhos atravessando infindáveis “bolanhas”.

capim2.jpg

…por entre capim verde e alto.

tarrafe2.jpg

…ou no emaranhado e traiçoeiro “tarrafe”.

………………………………………………………………………….

O Autor

henri1965.jpg em 1965.

Foi mais um a chegar… dos muitos atiradores integrado numa Companhia de Caçadores de tropa-macaca mas trazia na bagagem um “kodak” e a cabeça cheia de ideias.
Andava sempre por aí… só desaparecendo às vezes quando o chamavam para dentro do aquartelamento para “fazer os serviços”.
Mas voltava… voltava sempre com a mesma curiosidade de nos conhecer. Por vezes as coisas não lhe corriam bem mas nunca o deixava transparecer… antes aproveitando o que de bom esta terra tinha para lhe oferecer: o pôr do sol esfuziante, não fora a deprimente época das chuvas; o verde das matas e seus sons inesquecíveis, não fora os perigos que escondem; a água quente dos rios, não fora algum dos seus habitantes menos agradáveis; as noites claras de lua cheia e cruzeiro do sul, não fora os indesejáveis mosquitos.
Usou 3 máquinas fotográficas que sucessivamente se foram avariando devido às péssimas condições a que eram sujeitas, tendo “disparado” cerca de 3.000 vezes.

henri2007.jpg em 2007

Passados 40 anos decide mostrar parte do seu espólio fotográfico apenas com o intuito de partilhar, com todos, essas recordações.
A guerra não é o tema central mas como realidade bem dura que foi, não pode ser omitido.

Propositadamente são excluídas certas imagens e não são referidos nomes de pessoas ou lugares, tentando apenas fazer um “filme a preto e branco” do dia-a-dia da gente, em qualquer “chão” guineense.
No entanto, outros anos e locais poderão também ser documentados com fotos e legendas cedidas por vós.

e-mail: Henrique Cabral

Novembro 2007

……………………………………………………………………………………

Contribuidores de fotos:

Alfredo Montezuma
ex-Alf Mil , B.C. 2885 – Mansoa 69-71

Augusto Inácio Ferreira
Op. Cripto, BCav 2867/CCav 2482 – Boinas Negras, 69/71

Carlos Silva
ex-Fur Mil – Bat Caç 2879 / CCaç 2548

César Dias
Ex-Fur  Mil  – B.C. 2885 – Mansoa 69-71

Jorge Picado
Ex-Cap  Mil   – CCaç 2589 e CArt 2732, 70/72

José Corceiro
Ex-1.º Cabo TRMS, CCaç 5 – Gatos Pretos , Canjadude, 1969/71

Instituto de Investigação Cientifica Tropical
Arquivo Histórico Ultramarino, http://actd.iict.pt/

José Morais
Ex-Alf  Mil  – CART 6254 – Comp. Ind. – Mar73-Ago74

Mário Beja Santos
ex-Alf Mil, Comandante do Pel Caç Nat 52, Missirá e Bambadinca, 1968/70

Mário Trindade
ex-Operador Cripto, CMI/Cumeré-Guiné 1971/1973

Miguel Girão de Sousa
cooperante na Guiné-Bissau e administrador de http://bissaucalling.blogspot.com/

Sara Cabaço
ex-cooperante na Guiné-Bissau, administradora de http://terracorsaudade.blogspot.com/

147 Respostas to “Acerca de…”

  1. Daniel Albergaria Says:

    Caro Henrique
    Vi tudo e fiquei esmagado, pois com estas fotos vimos a guerra de uma outra maneira. A prosa é poética, com espírito e muito agradável de ler.
    Parabéns
    Um abraço
    Daniel

  2. Inácio Silva Says:

    Caro amigo e camarada:

    Recebi o seu email com o endereço do seu blogue e fui, de imediato dar-lhe uma vista de olhos. Não resisti ficar a meio e vi tudo…
    Apesar de ter ido para a Guiné, meia dúzia de anos mais tarde, (1970-1972), nada se alterou, relativamente aos hábitos e ao modo de vida das populações, tendo eu próprio vivenciado alguns episódios abordados na sua excelente reportagem. Confesso que, também, fui surpreendido com imagens de temas que, embora tendo ouvido falar deles, nunca os tinha visto, nem pessoalmente nem através de fotografia.
    Dou-lhe os meus parabéns por ter tornado pública a sua experiência e o resultado do seu hobby que, passados quarenta anos, têm um sabor muito especial.
    Em Mansabá, onde passei todo o tempo de guerra, também me armei em fotógrafo e registei algumas imagens que são, hoje, o testemunho da minha passagem por terras Guineenses e me fazem recordar, com um misto de nostalgia e contemplação aquela fase da minha vida.
    Todos nós temos à nossa disposição este excelente meio de comunicação que é a Internet, que nos permite mostrar – ainda que de uma forma documental e descritiva – a quem, felizmente, não passou por privações, medo, doença, deficiência e morte, a experiência forçada, vivida pelos jovens portugueses dos anos sessenta e setenta.
    Pelo meu lado, também estou utilizando a Internet para denunciar, publicamente, a falta de reconhecimento do Estado Português a todos os que, obrigatoriamente, foram empurrados para a guerra, com todas as consequências daí decorrentes.
    Por isso, criei o blogue http ://guerracolonial.blogs.sapo.pt/, onde denuncio esta grave falha do Estado e dos políticos actuais, que teimam em fazer de conta que a Guerra de África não existiu.
    Como ex-combatente, conto com a ajuda do camarada e de todos os de quem possuir os seus contactos!

    Um abraço.

    Inácio Silva

  3. V. Briote Says:

    Caro Henrique,
    Alertado pelo seu amável convite, cá estou eu a ver e a rever as gentes e as paisagens da terra por onde andamos, tínhamos nós 20 e poucos anos.
    Estive também na Guiné, entre 65 e 67.
    Em que locais foram tiradas estas fotos?
    Um abraço,
    vb

  4. Sousa de Castro Says:

    Caro amigo, também eu estive na Guiné na zona leste, mais precisamente em Xime, Bambadinca e Mansambo JAN72 a ABR74. Devo dizer que me interessa tudo relacionado com a Guiné e pessoas que lá combateram, vou passear pelo seu blogue e adiçiona-lo aos meus favoritos.
    Cumprimentos, SC

  5. Benito Neves Says:

    Caro Henrique, obrigado pelo convite para visitar o seu blog.
    A curiosidade não me deixou esperar. Vi, gostei e aprendi. Aprendi termos que terei ouvido há 40 anos sem saber o seu significado. Gostei da forma temática como as fotos estão apresentadas. Constata-se uma descrição genérica de muitas fotos. Muitos, como nós, que por lá passaram, provavelmente gostariam que as fotos fossem localizadas. Quanto às etnias, o mesmo “reparo”.
    Fiquei fascinado, acrescento aos meus favoritos.
    Os meus parabéns.
    B. Neves – C. Cav. 1484
    Guiné 1965/67

  6. maria gaspar Says:

    Não estive entre o fogo cruzado mas segui de perto – quem pode não ter seguido? Segui-a, a guerra, como cidadã consciente do quão injusta e nefasta o era. Como companheira de alguém que, como vós, estava lá e felizmente agora está cá.

    Venho felicitar e apoiar o autor pela produção e divulgação deste sítio. O seu conteúdo também me diz muito e vou certamente acompanhar, com muito interesse, o relato das memórias desses tempos duros e difíceis.
    O meus parabéns.
    mg

  7. José Morais Says:

    Caro Henrique,

    As palavras que escreveu, e que começo por citar, bem como o seu blog, tocaram-me!

    «Imaginei então um “filme a preto e branco” em que cada um possa, com pequenos textos fáceis de ler, dar voz às imagens e acrescentar algo que contribua para o conhecimento daquilo que por lá “vimos, ouvimos e sentimos”».

    É isso mesmo!
    Não me canso de olhar para o seu blog
    como uma feliz iniciativa em todos os aspectos:
    a ideia em si, mas também o formato que decidiu dar-lhe, esse «filme a preto e branco», essas «fitas» de imagens em aberto, abertas à participação de quem desejar participar, num exercício que pode ser mais do que revisitar a memória… Um exercício que pode traduzir-se em conhecimento, segundo o seu desígnio para este blog.
    De facto nunca será demasiado o aprofundamento da nossa compreensão do que “vimos, ouvimos e sentimos”… Nunca será demasiado o nosso contributo para restituir dignidade roubada a esse belíssimo continente que tão cinicamente apelidamos de… perdido!
    Escritas no dia em que se inicia a cimeira UE-África, sob a presidência portuguesa, estas palavras provocam na minha mente uma ressonância especial…
    E o seu blog amplifica essa ressonância!

    José Morais

    • José Pinto Says:

      Só quem lá esteve é que sabe. Eramos uma companhia e já não me lembro de toda a gente. Os operadores criptos eram Alentejanos, de Campo Maior. O Adriano Moreira de Magalhães é do Marco de Canaveses. O Alferes Costa e o Lameiras penso que são do Porto, o Fernando Enfermeiro é de Coimbra. O Furriel vago mestre penso que é de Lisboa. Eu sou o José Pinto, o Professor dos miúdos do P.E.M. . Tenho-me lembrado da nossa Companhia, mas nunca vi qualquer contacto de encontros em Jornais, até que me lembrei da Net, e acertei. Já tenho alguns contactos de colegas, para saber quando é o próximo encontro e aonde. O nome José Morais é bastante familiar, mas já não me lembro. Se quiseres comunica para o meu email.

  8. zélia neno Says:

    Como “amante” daquele pedaço de chão que, devido ao confronto bélico entre povos irmãos, foi cenário de tanto sofrimento, fisico e emocional, sofrimento este que ainda se arrasta ao longo das últimas décadas mas que não deixou de ser uma terra com tanta beleza natural quase desconhecida e um povo simpático e carinhoso, cheio de tradições tão diferentes das “nossas” e que bem merece ser dado a conhecer, mesmo que para isso se remexa naquele triste Passado e nas lembanças sofridas por aqueles que lá tiveram de passar e viver a realidade da ocasião.

    Visitei pela 1ª vez a Guiné em 1992, em gozo de férias, pois meu marido como ex-combatente sonhava lá voltar um dia e como “paixão à primeira vista”, já lá retornei mais três vezes e daí o meu interesse muito especial por todo o conhecimento que possa adquirir relativo àquela terra e suas gentes, repartidas por diversas étnias com costumes tão diversificados.

    PARABÉNS por este espaço e pela disponibilidade de colocar os seus conhecimentos e experiências ao dispôr de quem por tal se interessa.

    Um bem-haja.
    Zélia

  9. correia nunes Says:

    CAMARADA, quero expressar-te a minha Alegria pela divulgação destas imagens tão Belas, de um Chão ensopado com sangue de tantos Jovens. Também estive lá, com mais sorte, não sendo operacional percorri a Guiné como militar de Engenharia, Mecânico Electricista de Centrais, em Porto Gole, Enxalé, Bolama, Bissum-Naga. Vou arrumar o meu material e em breve estará disponível.
    Tenho visto muita coisa acerca da Guiné, e Nós temos por obrigação de repôr a verdade, com as nossas imagens, devemos isso aos Camaradas que deram o melhor de SI: a Vida.
    Um Abraço, mantenhas pra toda a Malta.

  10. José Bastos Says:

    Caro Camarada,

    Sempre que se fala da Guiné eu digo presente!

    Estive por lá entre Janeiro de 1972 e Agosto de 1974. Bafatá, Bula e Bissau, numa rendição individual na especialidade do STM, como 1º. cabo.

    Continuo por lá desde 1996. Aquele país, aquele povo, tudo me encanta e, por isso por lá vou passando sempre que posso. Por isso ainda o mês passado lá estive 8 dias.

    Quanto ao teu blogue será mais um a fazer parte dos meus favoritos e onde regularmente passarei.

    Um abraço,
    J.Bastos
    965 392 507

  11. Fernando Chapouto Says:

    Fernando Chapouto
    Ex-Fur. Miliciano da C. Caç. 1426
    Caro companheiro
    Quero felicitar-te pelo teu blogue.
    Estive também na Guiné: Camamudo, Banjara, Geba e Cantacunda em 65/67.
    Aquela terra ainda está no meu pensamento e continuará até aos fins dos meus dias, pois é difícil esquecer o sofrimento e o isolamento que se passava, especialmente em Banjara.
    Também passei por Farim em Setembro de 65 quando aí fui escoltar um barco com géneros pelo Rio Cacheu para as tropas da zona.
    Estarei sempre atento ao teu blogue, porque tudo que seja da Guiné faz parte do meu dia a dia, a minha leitura preferida.
    O meu lema é sempre pronto.

    Um abração

    F. Chapouto

  12. Torcato Mendonça Says:

    Caro Henrique
    Aos poucos fui vendo as fotos. Em que zonas foram tiradas?
    Gostei muito, revi a maioria delas e voltarei a fazê-lo. Davam muitas estórias. São fotos de vida. Trazem-me recordações, velhas lembranças daquela Terra, por onde andei e nunca da memória desapareceu.

    Grato pelo convite e, principalmente, pela amostragem das fotos, dos momentos, largos momentos agradáveis que me proporcionaram. Voltarei a vê-las, a recordar e porque não voltar a escrever.
    Um abraço,
    Torcato

  13. Idetrorce Says:

    very interesting, but I don’t agree with you
    Idetrorce

  14. José Carlos Says:

    Caro Henrique,

    Obrigado pelo seu blogg.
    Eu nasci e cresci entre fogo cruzado. No ano em que você lá chegou, eu devia ter um ano e tal de idade.
    As fotos aqui publicadas fazem-me reviver a minha infância, pena é não serem legendadas, porque algumas das localidades por onde passou, conheci já adulto.
    Mais uma vez, obrigado e os meus desejos de um 2008 cheio de saúde e muita blogaria.

    JC

  15. Benjamim Durães Says:

    Henrique Cabral,
    Agradeço a tua atenção, pois estou a devorar o teu blog, para recordar tempos idos.
    Estive em Bambadinca na CCS do BART 2917 de Maio/70 a Março/72 como Fur. Miliciano, e tudo o que diga respeito à Guiné me interessa, é para devorar até altas horas da madrugada.
    Vou adicionar o teu blog aos meus favoritos e indicá-lo aos outros camaradas.
    Já agora uma sugestão: Porque não continuas a tua narrativa de “Preto e Branco” por outros anos e locais, com fotos cedidas por ex-camaradas.
    Cumprimentos,
    B. Durães

  16. César Dias Says:

    Bem hajas Henrique
    Também andei por essas terras e gostei muito de recordar motivos que pensava estarem esquecidos, parece-me tudo familiar á excepção dos crocodilos que não cheguei a ver nenhum. Se necessitares de algumas fotos da região de Mansoa, dispõe.
    Cumprimentos
    César Dias
    ex Furriel Milic do B CAÇ 2885
    Mansoa 69/71

  17. maria gaspar Says:

    Sabe bem viajar num sítio tão singelo e bonito.
    Verificar através das imagens e dos textos que, mesmo nesses tempos tão difíceis, houve olhares capazes de capturar tão belas imagens.
    Que há, depois desses tempos e sobre os mesmos, tanta capacidade para a poesia. É gratificante poder observar tal atitude perante a vida!

    Obrigada e mais uma vez parabéns.
    mg

  18. joaquim mexia alves Says:

    Caro Henrique Cabral

    Vi o teu mail e vim aqui parar.
    Há tanto para ver que tenho de voltar!
    Para já, fica um abraço forte
    joaquim mexia alves

  19. Luis Nabais Says:

    Estive em Mansoa, com o César Dias (falo nele por ter actividade neste blog).Ex-Alf.Mil., Secção de Justiça do Batalhão 2885, de 69/71.
    Procurarei vir aqui mais vezes, mas para já deixo uma sugestão que me parece pertinente:
    porque não, nos sites, a A.D.F.A. (Associação dos Deficientes das Forças Armadas), a que pertenço, e pode ainda vir a ser útil a alguns (caso stress de guerra, cada vez mais frequente, com a idade) e para que nós estamos preparados para apoiar, e não só!.
    Abraço
    Luis Nabais

    • estive em manssoa na mesma altura 69—71 destacamento braia infandre estive com furriel dores cabrita ramos 3 pelotao aonde la se passou varias emboscadas eu cai numa mina no bindouro aonde iamos em conjunto 8 tenho aqui a foto do animog todo partido tambem estava a 6—ou 7 metros quando esplodiu uma mina aonde morreu o barbeiro goauldino muitos casos que passaram por min uma emboscada perto de braia a caminho de infandre quando eu estiver mesmo em contacto com alguem gostava e agradecia estou na alemanha desde outubro 71 um abraco a todos vos amigos da guine ate a proxima quando eu souber oa ora do encontro eu estarei la —–eugenio gomes

  20. manuel cunha Says:

    Parabéns, amigo, dessa zona eu não conheço, de Angola, ainda poderia comentar… um abraço e saúde para lembrares por muito tempo.

  21. Jaime Antunes Says:

    Caro amigo, já se passaram muitos anos mas ainda recordo os tempos passados na Guiné. Estive em Paúnca, na Companhia Africana (Fulas boa gente) CCART 11 e depois “passada a” CCAÇ 11, para alinhar …
    Vou passar para a minha lista de favoritos e divulgar junto dos amigos que conviveram comigo na Guiné nos anos de 1970 a 72 (sempre pedi para não estar presente quando se desse a Independência) saí de lá a 5 de Setembro de 1972.

    Furriel Miliciano Antunes

  22. Jorge Teixeira Says:

    Caro Henrique
    Aceitei o teu convite e com prazer vim recordar algumas coisas por onde andámos.
    Passados estes anos, continuámos com saudades daquelas terras e daquelas gentes.
    Vou andar por aqui mais vezes. Talvez até apareça alguma da malta que conhecemos e nunca mais contactamos.
    Tenho algumas fotos que se te puderem ser uteis é só falares.
    Um abraço camarada.
    Jorge Portojo
    Catió, maio 68, abril 70.
    Pelotão de canhões s/recuo 2054

  23. A guerra só por si é uma ameaça à vida, para ambas as partes. Contudo é importante lembrá-la por muito que custe a alguns, pelo turbilhão de emoções que acarreta. Eu não fui à guerra, apesar de a viver diariamente, porque trabalho numa associação de Ex-Combatentes. Todas as iniciativas por parte dos internautas são de louvar, porque apesar do nosso país não reconhecer os esforços, as vidas perdidas, os mutilados, os que sofrem silenciosamente, portadores do Stress Pós-traumático e de outras doenças, são esquecidos por quem governa. O ultramar faz parte integrante da nossa História e lamentavelmente querem apagá-la dos livros. Por isso louvo quem produz sites, blogues e foruns sobre o assunto. Para que ninguém esqueça!!!

  24. luis de Matos Says:

    Henrique Cabral
    Fico contente e obrigado por teres visitado o meu blogue. Reconheço ao teu, também muita qualidade. Só tenho pena de não poder dispor de mais tempo porque o Semanário, que conjuntamente com mais 5 amigos fundámos aqui em Évora, absorve-me todo o meu tempo, incluindo os fins de semana. Camarada e companheiro, como tantos e tantos jovens que andámos por lalas e bolanhas, que fomos picados pelos mesmo mosquitos, formigas de baga-baga e as malditas abelhas, tudo isto não podemos apagar da nossa memória. Quantas vezes me emociono ao relembrar todo este passado de 40 anos. Mansoa, Bissorã, Barro, Olossato, Farim, Mansabá, Cacheu, S. Domingos e tantos outros lugares me deixam boas e más recordações, mas a maior e a melhor de todas é podermos estar aqui à conversa. Estarmos vivos para podermos contar a nossa experiência. Essa é a maior vitória da guerra por que passámos, querido companheiro. O resto não interessa. Para todos os governantes deste País que nos têm desprezado, vai o meu grande manguito. Há um ano que tenho o meu livro por encerrar, e não o posso fazer por falta de tempo. Muitas vezes chego a pensar se merecerá a pena fazê-lo, mas já agora, queria deixar o meu modesto contributo para a História da Guerra Colonial. Um abraço e não desistas. Nunca. Luís de Matos, ex-furriel miliciano, Companhia de Caçadores 1590, 1966/68.

  25. Rui Silva Says:

    Caro Henrique:
    Afinal estivemos lado a lado no Olossato no longíquo ano de 1966!
    Quem diria! Voltamos a encontrarmo-nos passados 42 (sim quarenta e dois) anos quase por mera casualidade. Gratificante asseguro-te eu.
    Mas o meu objectivo neste comentário é, para além de te saudar, dar-te os PARABÉNS por este tão simpático e bem concebido “Blogue”.
    Força amigo, este teu trabalha agrada certamente (pela lembrança e em certos casos nostalgia) a muita boa gente e que passou as “passas” na Guiné.
    Rui Silva(ex-Furriel mil. da Comp.ª de Caç. 816 -Guiné 1965/67-)

  26. Mário Trindade Says:

    Fico sem palavras ao ler este BLOG, excelente trabalho Henrique, OBRIGADO.
    (CMI-Cumeré/Guiné 1971/1973)

    • olá Mário, não me lembro de ti ando aqui a tentar encontrar os camaradas que estiveram comigo fins de 73 até abril de 74 era cozinheiro na messe fui substituir alguem que morreu ai afogado foi o que me disseram talvez tu te lembres de mim consigas me meter em contatos com o pessoal para os tal almoços,,,foste o primeiro que eu vi aqui de Cumeré, obrigado

  27. L.Lucas DaSilva Says:

    Olá!
    Não sei o que se passa comigo desde o dia em que pela 1ª. vez visitei o “entrefogocruzado”.
    A verdade é que visito o Blog com imenso entusiasmo e delicio-me com as imensas fotos e alguns textos de contemponrâneos de guerra na Guiné.
    Claro que, ao visitar o Blog e ao percorrer os vários temas, não deixo de sentir um enorme peso no peito pela consciência real do sofrimento, da dor, e dos traumas que existem ainda hoje, volvidos tantos anos, na vida e no corpo dos meus camaradas.
    E é em todos os meus camaradas que penso, neles e nas famílias, e porque não dizer, no sofrimento que ambos ainda sofrem, se pensar que no meu caso pessoal resultou em destruição da minha família.
    Uma palavra de admiração para o autor deste Blog pela dedicação e empenho que tem tido e vai continuar a ter, creio.
    Com amizade, sou,
    L.Lucas DaSilva

  28. António Pimentel Says:

    Caro HENRIQUE,

    Parabéns pelo Blog.
    Como ex-combatente, alf.mil. em Mansabá e Galomaro, entre 1968/70, fico feliz por ver mais um de nós a contribuir para enriquecer a história que todos ajudámos a fazer.
    Como em tudo na vida, a diversidade de opiniões ajudarão a formar a verdade universal, feita pelo conjunto das múltiplas leituras que cada um faz do mesmo acontecimento.

    Com um abraço

    António Pimentel

  29. José Duarte Santinho dos Santos Says:

    Amigo
    Muitos parabéns pela iniciativa de partilhar estas recordações.
    Comungo o gosto da fotografia, e a saudade da Guiné, que tenciono visitar assim que possível.
    Um abraço
    J Santinho (ex Fur Mil da Cart 2440 – Piche)

  30. Octávio Reis "BICAS" Says:

    Também lá estive, integrado no Bat Cav 490, de 1963-1965.
    Foram tempos difíceis, mas que recordo com saudade.
    Estive em várias localidades como Farim, Mansabá, Cuntima, Canjábari, e na Operação Tridente na ilha do Como.
    Foram dias amargos, com tantos camaradas mortos e mutilados.
    Que Deus dê paz aos mortos e uma vida tranquila aos demais.

    Um abraço amigo

    Octávio Reis, Sol. Condutor C.C.S. BAT CAV. 490

  31. Fernando Simão Says:

    Também lá estive, integrado numa companhia indep. CART 1802, de 1967 a 1969. Foram tempos muito difíceis, mas recordo com alguma saudade, lamento profundamente porque os heróis deste País só são os
    depois do 25 de Abril de 1974, para nós sobrou apenas os veteranos do Ultramar.

    Um Grande Abraço amigo

    Fernando Simão, Ex.Furriel Mil da CART 1802

    • joao manuel Says:

      Gostaria de saber como o nosso falecido Amigo Correia Gouveia , de Montijo, e que foi do PelCaçNat66 de que nem tenho a certeza da versão certa (a 3JAN.69) de como tudo aconteceu. Em combate? Doença? Ataque traiçoeiro ainda das festas de ANO novo? Esquisito! é? ; não é? vidé: “tabancadomontijo”.
      Muito Obrigado
      jmfélixdias

  32. Paulo L Raposo Says:

    Meu caro,
    Fui Alf de minas e arm., fui na CCaç2405 em Julho de 1968.
    Fomos para intervenção para Mansoa e depois fomos acabar a comissão no leste.
    Para minha surpresa, quando cheguei à Guiné, estava a contar que vocês já tivessem acabado com a guerra.
    Mas não, ainda tivemos de embrulhar muitas vezes e ainda sobrou para os seguintes.
    Um Santo Natal para vós todos

  33. Ana Cláudia Says:

    Henrique,

    Obrigada pelo seu comentário mas sobretudo por me dar a conhecer o seu blog. Voltarei mais vezes para ver tudo e depois para rever.
    Sabe bem sentir que mais sentiram da mesma forma aquela terra.

    Pode usar a foto à vontade. É uma honra.

    Beijinhos
    AC

  34. Vaz Pereira Says:

    Não sabia que existia, mas o teu convite deu-mo a conhecer, e este blogue é na verdade a passagem por essas terras de uma geração de portugueses que mal ou bem lá cumpriram a missão, e que forçados ou não lá foram e deram o seu contributo por essas gentes; no meu caso lá vivi desde os cinco anos de idade, me fiz adulto, me fiz militar, e lá deixei muitos amigos, que comigo brincaram em crianças, na juventude pulamos a cerca e na idade adulta sofremos com a ignomínia e a traição. Muitos desses amigos já falecidos são apesar de tudo recordados pelos seus camaradas pelas vivências passadas nessas terras de gente boa e amiga.

  35. Fernando Chapouto Says:

    Como é bom recordar aquelas paragens longínquas onde o sofrimento pairava a todo o momento especialmente em Banjara pelo seu isolamento.
    Terra essa que nos deixa muitas recordações boas e más, onde cumprimos o nosso dever de Portugueses, da nossa defesa e dos nossos camaradas do lado sem isso não conseguíamos chegar ao fim da comissão. Sou um leitor assíduo de tudo que trate da Guiné, pois só hoje é que vi o teu blogue no qual fiquei impressionado pelo exemplar trabalho.
    Nós não lutámos contra aquela gente boa mas sim contra os políticos que lutavam pelo poder e que hoje está demonstrado que assim era.

  36. ELIRIO PEREIRA Says:

    Estive em MANSOA no S.T.M. 1970/1972 em rendição individual e gostaria de ter noticias dos que comigo conviveram durante esse período, tais como o Fernandes, o Grilo, o Barrinhos, o Abreu, o Barbeiro, o Cardoso, o Santos etc.. Era giro ao fim de tantos anos podermos voltar a encontrar pessoas e amigos de longa data.
    O meu contacto pode ser para o 938271710 ou 965581824.
    Aguardo ansiosamente.

    • joao manuel Says:

      O Cardoso está aqui em Pinhal Novo está bem! (cacimbado) e podes vê-lo em “tabancadomontijo”.
      Vou falar com ele p/ informar. O Germano Furtado está na Soc. Port, Autores .
      Se desejares dou-te o e-mail. Eu estive em Mansoa em 1970 aquando do ferimento do n/ Amigo Furriel Caetano do bcaç2885.
      Penso estar a referir a mesma pessoa: António João Cardoso:
      vê foto de Cardoso com Luís Filipe ex-guarda redes do GDMontijo.
      Diz algo por favor! 960008958 964451199 Alcochete

  37. ELIRIO PEREIRA Says:

    Estive em MANSOA no S.T.M. entre 1970/1972 e gostaria de ter noticias dos que comigo conviveram esses tempos.
    O Fernandes, o Grilo, o Barrinhos, o Abreu, o Barbeiro, o Cardoso, o Santos, etc..
    Era formidável que nos pudéssemos voltar a encontrar, para isso agradeço que contactem para os seguintes telemóveis 938271710 ou 965581824.
    Aguardo as vossas noticias.
    ELIRIO PEREIRA

    • JORGE CABRITA Says:

      BATALHAO 2885 C.CAÇA.2589 MANSOA ANO 69-71 TODOS OS ANOS TEMOS ALMOÇO DE CONFERTERNIZAÇÂO NO 1. SABADO NO MES DE MARÇO.

      • gostava muito de me encontrar con camaradas que estiveram em mansoa infandra 69-71 em braia assim o nosso alferes martine dores furriel ramos souto rebelo eduardo antunes o vivas eduardo antunes e muitos mais terceiro pelotao e mais
        Eugenio Gomes

      • bem haja sou um dos esteve tambem na mesma altura em manssoa imfandre braia o alferes era o martine o furriel era o dores fiquei muito contente de encontrar um cnhecido da guerra obrigado pelo seu esclarecimento gostava imensso que se realiza-se o encontro pois sempre procurei mas ate que chegou o inicio telefone 02932-29435 se nao atenderem deixem menssagem arnesberg alemanha ——- eugenio pereira gomes um abraco a toda a malta da companhia 2589 3 pelotao manssoa braia infandre bem haja

  38. JOSÉ DANIEL Says:

    FERNANDO SIMÃO
    Olá meu amigo, estivemos juntos na Companhia 1802 tu eras o Furriel da minha secção. Tive muito prazer em te reconhecer neste site.
    Eu era o soldado 216 da tua secção «pioneiros de nova sintra» Lembras?
    Ai vai o meu E-mail se queres contactar.
    UM GRANDE ABRAÇO AMIGO

    • Artur Capela Gomes Says:

      cape

    • artur Capela Gomes Says:

      ao soldado 216 da companhia 1802 eu sou teu camarada o Capela que conduzia a mercedes estivemos sempre a levar porrada em Nova Sintra no choquemone e em muitos mais localidades gostaria que te identificasses pois nos temos feito convívios todos os anos desde 2003 e o furriel Simão sabe isso. se me quiseres ligar sera para o 962349275 ou então pelo mail capela.a.gomes@mail.com recebe um grande abraço capela.

  39. Manuel Encarnação, (Zuca) Says:

    Sem ser sectário, onde estão os Capicuas?
    Também estivemos lá, e por cá onde estão?
    (BC2927, CC2772, Fulacunda, Set70 a Set72)

  40. Joel Viola Says:

    Caro Henrique, só agora descobri o ENTRE FOGO CRUZADO.
    Sou um leitor atento a tudo que se refira à GUINÉ .
    Também por lá andei com a CCAV3568 de MARÇO 72 a JULHO de 74, de início no OLOSSATO depois andámos com a casa às “costas” por BINTA, BIGÉNE e GUIDÁGE.
    Todos demos o melhor da nossa juventude, trabalhamos para a população na construção de tabancas novas, na saúde e na alimentação e passados mais de 30 anos verifico com tristeza que o povo da GUINÉ, continua a precisar da ajuda externa para quase tudo.
    UM FORTE ABRAÇO PARA TODOS QUE POR LÁ PASSARAM.

  41. Furriel Miliciano Antunes Says:

    Caro amigo,

    Os tempos são de mudança e as recordações continuam. Mas todos nós tomámos caminhos diferentes. Como estive envolvido numa rendição individual na CCAÇ 11 – Paunca – Nova Lamego, fomos poucos os que aí conviveram ídos de Portugal. Foram tempos de ansiedade e espera que o tempo passasse e o regresso fosse uma vitória. No entanto, enquanto estive na Guiné a comandar o 4º Pelotão da CCAÇ 11, sempre lutei pela verdade e pelos direitos de todos. Jamais pensei que estava numa guerra e pautei a minha actividade pela amizade com as Populações. Hoje, depois do que aconteceu em Bissau, penso que ainda terão de passar muitas gerações para que o Povo da Guiné tenha uma vida digna e próspera. A todos os Guineenses desejo que encontrem o caminho da vida em sociedade esquecendo que são, Fulas, Balantas, Mandingas, Futa-Fulas, Manjacos, Papeis e outras… que todos se sintam apenas Guineenses. Não é possivel um Europeu querer que um Africano viva como um Europeu, ajudem-nos a viver como Africanos e entenderem-se. Todos nós só temos uma vida e os Africanos também.

  42. Fur. Mil. Antunes CCAÇ11 Says:

    Vida de Miliciano

    É com todo o gosto que dou o meu contributo para o teu Blog. Hoje vou relembrar a minha ída para a Base Aerea de Sintra. Pois, comecei lá, depois de ter sido admitido para Piloto por 4 anos, fui obrigado a aceitar mais 2. Com a minha escolha para os Hélis fui para as Caldas da Rainha 1º CSM de 70 – 3ª Companhia, por opção própria (só quando estive na Guiné conheci a vida dos FA’s).

    Depois. Epecialidade – Atirador de Artilharia – Vendas Novas. Comandante de Companhia Dinis de Almeida… conhecem ? Claro o Homem das Chaimites! Só que naquele ano de 70, ía ficando de castigo um fim de semana pelo simples facto de ter espirrado quando estava em sentido… A vida muda muito as pessoas.

    Ainda dei uma Recruta no RAL 1 e depois, CTIG… e fui o 4º do curso… um ano depois encontrei em Bissau o 1º classificado.

    Fui colocado com outros quadros ídos de cá em Paunca, na CCART 11. Depois CCAÇ 11. Entre 70 e 72 mantivemos contactos com o Batalhão de Pirada e sempre fizemos uns jogos de Volei. No ano de 71 o relacionamento com Pirada foi muito reduzido porque tinhamos em Paunca 2 Companhias e estávamos a receber sempre apoio de 1 ou 2 Pelotões de Paraquedistas. Como aquela zona acalmou, acabou por ficar apenas a CCART 11 e depois de passada a CCAÇ 11, chegámos a ter apenas 2 Pelotões. Porque mantivemos 1 dos 2 destacamentos Paiana. 1 Pelotão passou a andar a reforçar outras zonas.

    Foi assim que estive em Nova Lamego, Bafatá, Contuboel, Galomaro e … as nossas viaturas tinham na frente em letras brancas “OS LACRAUS”.

    Nunca gostei que chamassem ao meu Pelotão “tropa macaca”. Para mim foi um choque conhecer 25 nomes de Fulas e reconhecer a incapacidade de os identificar mas… pouco tempo depois já os conhecia a todos pelos nomes, quantos filhos tinham e quantas esposas.

    Formámos uma excelente equipa. Nunca virámos a cara a nada, temos a consciência de que nunca causámos quaisquer danos a quem quer que fosse, PAIGC incluído. Fomos leais para com as Populações. Recordo a quantidade de galinhas que transportava com os civis quando fazia colunas a Nova Lamego – GABU.

    Se houver por aí mais “OS LACRAUS” gostaría de os rever.

    Foi um tempo que já passou, mais ou menos dificil, mas já lá vai.

    Vamos trocando experiências,

    Jaime Antnes

    CCART11/CCAÇ11 – 4º Pelotão – Furriel Miliciano Antunes

    • domingos neto Says:

      Furriel Antunes:

      Finalmente, ao fim de 28 anos, consegui localizar um “LACRAU” de 1970/1972, digo isto, porque com os anteriores tenho convivido regularmente.
      Ao fim destes anos todos, provavelmente não se recordará do 1º cabo Neto das TRMS, não é o meu caso, dado que de vez em quando revejo as poucas fotografias que tenho, encontrando-se você numa das fotos em Contuboel no final de um jogo de futebol juntamente com outros camaradas da então CCART11.
      Gostaria pois, que me enviasse o seu mail afim de enviar-lhe a dita fotografia.

      (neto.f.domingos@gmail.com)

      • Jaime Antunes Says:

        Caro amigo Neto,

        Recordo-me de ti, porque também tenho uma foto. Nestes últimos anos, realizado alguns encontros com gente do n/tempo. Vou enviar-te um mail com cópia a outros amigos dessa época.

        Um abraço

    • Edgar Barbosa de Oliveira Says:

      Eu pertenci à companhia dos Lacraus de Paunca, furriel miliciano
      Edgar Barbosa de Oliveira. Estive em Paiana e estive em Babadinca a dar instrução aos milícias, depois desertei. Aguardo contactos.
      Agora reina a paz, abraços.

      • Jaime Antunes Says:

        Edgar Barbosa de Oliveira ? Não me recordo do nome mas… há várias informações que me recordam a minha passagem pela CCAÇ 11 ou CCART 11… de Artilharia passámos a Caçadores graças à necessidade do G. Spinola. Também estive na instrução de 1 companhia de Milícias. Contrariamente ao Edgar não dei o salto… e tive essa possibilidade mas, os laços familiares foram mais fortes… o facto de não poder voltar ao meu País, à minha Família ! Já lá vai e não estou arrependido… deixei muitos amigos entre militares e civis na Guiné. Adiante… o Edgar esteve em Paúnca em que ano ? Eu estive lá de 70 a 72, saí a 5 de Setembro.

        Vou passar o contacto do Edgar a outros amigos “Lacraus”.

        Ex-Furriel Antunes, 4º Pelotão – CCART 11

  43. Mário Linhares Says:

    Este blog é uma das melhores descobertas que fiz nos últimos tempos!

    Que grande património que está aqui. Sinto-me um privilegiado por ter a oportunidade de o ler.

    Estive em Empada em Agosto de 2008 a gravar um documentário. Teria todo o gosto em enviar-lhe uma cópia, que, com certeza irá gostar. Fico a aguardar notícias suas!

    Até breve!

  44. andrea charneca Says:

    Olá senhor José Morais, vi em cima escrito que você esteve nos presentes do Olossato, CART 6254 em Março de 73 até Agosto de 74, o meu pai também teve nessa companhia. Poderia me enviar o seu e-mail ou o seu contacto para entrarem em contacto um com o outro para recordar velhos tempos? O meu pai chama-se António Charneca e ele quando viu o seu nome lembrou-se de você. Fico-lhe agradecida, comprimentos.

  45. Antonio Silva Says:

    António Silva Ex. 1º Cabo enfermeiro, Companhia de Caçadores 1422 no K3 na Guiné, durante 65 / 67. Procura Ex colegas. Telm 932641334

    • Veríssimo Ferreira Says:

      Caro Silva.
      Finalmente encontro quem procure a 1422. Um destes dias telefono e com certeza que precisamos de nos encontrar. Questão de saúde não aconselha que seja já. Mas telefonarei. Um abraço.

      • António Silva Says:

        Amigo Veríssimo espero que já te encontres de saúde. Aguardo o teu telefonema.
        Um abraço do amigo Silva.

    • Antonieta Maria Ledo Pontes Says:

      Deus Proverá…

      Será a minha maior alegria saber que o senhor é meu pai…, sou filha única da senhora falecida Enfª Alvarina Ledo Pontes na Guiné! Desde que nasci não conheço o meu pai até agora… tenho saudade desse encontro…
      Chamo-me Antonieta Maria Ledo Pontes, o meu contacto é este 968179777 ou da minha filha 963340213, em pontes_5@yahoo.com.br

      Muita ansiedade e saudades….

      Com Deus tudo é possível…..

      Antonieta Mª Ledo Pontes

  46. Alberto dos Santos Albuquerque Says:

    Alberto dos Santos Albuquerque (Roquete), C.C.S. Batalhão de Artilharia 2924 em Tite na Guiné, entre 1970-1972, natural de Forninhos, Aguiar da Beira; Procura ex-colegas. Tel. 004923771097 ou E-Mail Albuquerque1949@gmx.de
    Obrigado

    • jose Marquês Pereira Says:

      Albuquerque após tantos anos sem nos vermos nunca esqueci os colegas de armas da grande familia de titte. Só agora comecei a dar os primeiros passos na informatica e desta forma vi o teu nome sou de Penalva de Alva concelho de Oliveira do Hospital era condutor altas rodas. Desta forma aproveito para mandar um abraço para ti! Fico a espera de noticias! Bom Ano Novo

      • Albino Ferreira Says:

        Amigo Albuquerque não o conheço mas desde que foi condutor para mim é um prazer imenso falar com um camarada da especialidade. Fui condutor no B. C. 1875 que esteve no norte de Angola em 1966 a 1968

        Um abraço de condutor para condutor Albino Ferreira

  47. Olá Henrique,

    Obrigada pelas pelas suas palavras e por divulgar o meu blogue.
    Deve sentir e saber melhor do que eu como aquela terra é mágica e como o seu povo é especial.
    Conheci a Guiné apenas este ano mas a verdade é que regressei rendida à doçura daquela gente e principalmente às suas crianças.
    Vim com a Guiné no coração e é nele que ela vai habitar durante muitos e muitos anos.
    Parabéns pelo blogue e obrigada pois através dele vou conhecendo um bocadinho mais deste país tão carenciado e esquecido.

  48. José de Oliveira e Rocha Says:

    Olá camaradas e Amigos.
    Fui Op. de transmissões, CCS Bart 2857 em Piche, Sector L4, 68/70. Tivemos Cas em Bajocunda, Canquelifá, Copa, Boruntuma, Dunane, Ponte do Rio Caium, Camanjaba e Cambajá.
    Em Piche tivemos muito trabalho porque quando lá chegámos não havia condições para receber um Batalhão. Depois do mês de Maio de 1969 tivemos praticamente todos os meses ataques aos aquartelamentos. Durante a nossa comissão tivemos 15 mortos do continente, 5 naturais da Guiné e vários feridos graves, mas mesmo assim tivemos dias mais ou menos agradáveis.
    Um abraço para todos,
    José Rocha

    • Mário Lima Says:

      Olá amigo Rocha! Só agora vi teu comentário e gostei muito. Também estive na 2440, entrei apos o entreva-lo, “em julho/69” era 1º cabo em rendi. indiv.. Tive o amargo prazer de conhecer a ponte caium “durante meio ano”.
      Para todos ex-camaradas do 2857, um abraço e o desejo de bom NATAL para todos e familiares.
      Mário Lima

  49. Manuel Seixas Says:

    19/1/2010
    Também estive na Guiné no K3 de 1965 a 1967 com a companhia 1422
    Foram tempos difíceis, ficámos sem o nosso Amigo Capitão Corte Real
    numa mina, lamento profundamente que o Estado Português, nos tenha
    esquecido, procuro ex-colegas, telm:938350281, Manuel Seixas, Rádio
    Telegrafista

    Um grande abraço

    • Daniel Andrade de Carvalho Says:

      Um abraço para o Manuel Seixas, de Daniel de Carvalho, que, na sequencia do falecimento do Capitão Corte Real, teve o prazer e a honra de comandar, no K3, a briosa rapaziada (“Bravos e Serenos”) da CCaç 1422.

      • Antonio Silva Says:

        GRANDE AMIGO CAPITÃO DANIEL CARVALHO TENHO FALADO EM SI MUITAS VEZES. EU SOU O EX 1ºCABO ENFERMEIRO SILVA DA COMP.CAÇ.1422. GOSTAVA MUITO DO SEU CONTACTO. UM GRANDE ABRAÇO

  50. Fur Mil Antunes Says:

    Olá amigos,

    Estamos onde estamos, vivemos como podemos e sabemos. Claro que os tempos são outros, bem diferentes dos anos 1970 / 72… estou estou “descapotável” (quem diria).

    Hoje, é para vos dar conhecimento do falecimento do Capitão Almeida da CCART 11 (depois CCAÇ 11) em Setembro do ano passado. Somos uma espiga e os grãos vão caindo mas a espiga fica e para os que cá continuam a mensagem é sempre presente.

    Duas palavras para o Capitão Almeida : Obrigado e Obrigado.

    Jaime Antunes

    • Furriel Miliciano Antunes Says:

      Olá rapaziada!!! Hoje tenho por finalidade enviar um abraço a todos os Portugueses que passaram pela Guiné. Em especial, os que comigo privaram na CCART 11 / CCAç 11 nos anos idos de 70/72. Já consegui encontrar-me com vários mas… ainda faltam alguns.

      Os tempos mudaram, hoje todos somos diferentes mas, mantemos o mesmo espírito e, partindo deste pressuposto, gostaria de um dia poder encontrar mais alguns dos meus companheiros.

      Gostaria imenso de encontrar o Furriel Teixeira, o Alferes Nelson Ribeiro e outros.

      Um abraço fraterno,
      Jaime Antunes

  51. jose guilherme Says:

    Gostaria tanto de falar com um fuzileiro naval a respeito de nóqui pois eu nunca um comentário tão verdadeiro pois eu estive nessa região de 65 até o final de 66 e o comentário dele a muito verdadeiro se me encontrar a e pela net pois nós agora coras velhotes eu não entendo quase nada de net mas meu e-mail a g.necho@hotmail.com Guilherme e desde já muito obrigados me encontro no Brasil quase há 43 anos e fui

  52. jose guilherme Says:

    Boa tarde, ninguém falou aquilo que escrevi mas de qualquer maneira abraços a todos caçador.

  53. jose guilherme Says:

    Oi bom dia a todos os nossos camaradas porque nós temos que nos escrever já que Portugal não gosta de nós somos muito caros ao governo português porque eu acho que ele paga 150,00 euros por ano eu por exemplo nunca recebi me encontro radicado no Brasil há quase 43 anos irei fazer 43 de Brasil em 24 de Outubro de 2010 sai dai em 67 mas eu não se os senhores vão concordar comigo de qualquer maneira eu sou contra o 25 de Abril por esses garotos primários que nem sabiam o que estavam fazendo o sr Otelo nem em Portugal deveria estar ele deveria estar na terra dele todos os senhores sabem a onde ele nasceu claro foi em Moçambique esse senhor acabou com a PIDE e logo montou o COPCOM acho que foi esse nome prendeu gente a torto e direito era reaccionário o sr. Costa Gomes que já foi gostava de umas pedrinhas que davam muito em Angola que são chamadas de diamantes e por isso tudo ele não prendeu alguns pides porque eram muito amigos deles e eles a que arrumavam as pedras para ele o sr. Vasco Lourenço foi e teve cargos importantes no 25 de Abril um dos quais governador militar de Lisboa muito ruim mesmo e foi ruim até para os próprios companheiros a cabeça dele não funciona e tem muitos e muitos tem aquelas velhas raposas civis como o senhor Mário Soares e muito mais alguns já partiram para mim foi a maior traição de todos os tempos de Portugal eu sei que precisava alguma coisa por causa das colónias mas para quê tanta pressa podiam aguardar mais 4 ou 5 anos pois o inimigo estava muito cansado e em Angola a onde eu estive não tinha quase guerra tinha e olha estava a 2 passos do ex Congo Belga ali pela região de Noqui, São Salvador, Ambriz, Ambrizete, Tomboco, Lufico, fazenda do Margarido, fazenda Maria Fernanda nesses dois últimos era meio bravo mas nada de temer eles davam uma rajada e fugiam mas a gente perseguia eles até eles não fazerem mais aquilo e o 25 de Abril matou lá mais de 2.000.000 de pessoas ingratos e fui.

    • Francisco de Almeida Cardoso Says:

      Meu caro Sr., trato-o assim porque me envergonho de ter sido seu camarada.
      Dois anos e alguns mêses depois de o Sr. ter publicado um monte de asneiras tive o azar de as ler.
      Claro que o Sr. não teve a o privilégio de ter vivido a revolução de Abril e nela tomar parte; nessa altura possivelmente bajulava a oligarquia dos generais brasileiros que impunham uma ditadura ferrea ao povo brasileiro.
      Quem escreve o que escreve de Otelo, Vasco Loureço e Francisco Costa Gomes,não deve ter consideração nehuma por Salgueiro Maia, Melo Antunes, Victor Alves e tantos outros que devolveram às mães, noivas e filhos deste país o sorriso perdido em 1961.
      Quem trata por garotos primários oficiais generosos que puseram em causa a sua carreira profissional para devolver
      ao povo a liberdade e a paz, tem concerteza uma mente suja e obtusa onde apenas cabem o preto e o cinzento carregado.
      Sr. José Guilherme, quando quizer dissertar sobre algo
      aconselho-o a ler qualquer coisa sobre o assunto pois so assim evita de debitar para onde quer que seja asneiras e aleivosias.
      O Sr. conseguiu um feito impar: esteve em Angola e não viu nada.
      Nesse grande país onde está, veja se por aí encontra Fernando Henrique Cadoso, Wilma Russef,creio que é assim que se escreve, ou então esse desconhecido o GRANDE LULA DA SILVA.
      Se calhar para si também são garotos primários.

      • antonio felix Says:

        posso n concordar com o que foi escrito mas de forma eagerada, e´ verdade o que este senhor diz.nao confunda Otelo com Salgueiro Maia:e´desonrroso para Salgueiro.Otelo nao passa de um chico esperto.aconsselho tambem mais leitura isenta:isto e´,com menos comunismo…..

  54. Fur. Mil. Meireles Says:

    Também estive em Paunca, na C.Caç.11 , cheguei a 14 de Agosto de 72.
    Se calhar ainda estivemos juntos.
    No dia 29 de Maio vai realizar-se um convívio na Régua, no qual vão estar companheiros de Paunca e sito dois dos mais antigos, o Capitão Touças, que rendeu o Capitão Almeida e o Cabo enfermeiro Barros.
    Se pretenderes estar presente informa-me o teu e-mail, para te enviar o contacto para a inscrição.
    Cumprimentos
    J.Meireles
    ( jmeirelesmartins@gmail.com )

    • Fur Mil Antunes Says:

      Olá Meireles, eu certamente ainda estive contigo em Paúnca na CCAÇ 11 porque, saí de Paúnca e só estive 2 dias em Bissau quando regressei a Lisboa. Saí de Paúnca no dia 3 de Setembro de 1972. Eu estava à frente do 4º Pelotão com o Fur Mil Teixeira (perdi o rasto deste). Não vou poder estar aí porque vou esta semana para Olhão e no dia 17 tenho uma reunião com outros colegas, muito mais a sul.

      Cumprimentos ao Barros. Um abraço para ele. O Touças era um jovem na altura e teve muitas dificuldades com a Companhia. Os Fulas eram boa gente mas, tínhamos que saber compreendê-los. Aprender a viver com eles. Para mim foram extraordinários. Tenham pena da situação porque passaram e continuam a passar. Os Fulas não mereciam nem merecem o sofrimento pelo qual têm passado.

      Um abraço,
      Jaime Antines

      • José Ferreira Meireles Martins Says:

        Caro Antunes, de certeza que estivemos juntos, alguns dias, em Paúnca.
        Eu fui render o Furriel enfermeiro Xico Leite, do qual tu te deves lembrar.
        O Touças e o Barros estão em forma e no dia 29 de Maio lá estarão no convívio, pois não costumam falhar.
        Um abraço
        J.Meiireles

  55. jose guilherme Says:

    Olá Meireles muito gostaria de estar nesse convívio mas eu estou radicado no Brasil e tenho pânico de avião, de qualquer maneira devo ir a Portugal mas só no meio de Julho, se tiver saúde e o pânico deixar.
    Por conseguinte eu não sou longe da Régua, sou de Alijó do Douro.
    A respeito do ultramar eu saí do RAL 1 em 28 de Abril de 1965 e regressei em Julho de 1967. Estive nas regiões acima como escrevi e também estive 6 meses em Luanda mas íamos fazer cada operação muito brava só para lugares horríveis ali não passou Cristo. Meu e-mail a g.necho@hotmail.com tem outro guilhermenecho@globo.com como já falei estou no Brasil, estado Rio de Janeiro, bairro Barra da Tijuca e me desculpa porque eu estou meio velho e não entendo nada de computador e só tenho aquela 4ª classe da nossa época.
    Abraços e fui até breve meu tel 2199823281 podem ligar a cobrar.

  56. O Português não é a minha primeira língua mas estou a pedir ajuda a qualquer pessoa que possa ajudar a descobrir informação do meu pai ex-soldado condutor auto rodas.

    Já pedi a muitas pessoas e blogues. Este

    http://ultramar.terraweb.biz/Imagens/guine_JulioMarquesTavares.htm

    explica tudo já traduzido para Português.

    Ai tem papelada militar e mais informação… e um vídeo dele.

    Eu estou à procura de informação que me ajude a encontrar um filho que o meu pai deixou lá.

    O meu pai já faleceu mas ele nunca esqueceu o filho.

    Se sabem alguma informação… Por favor manda para o email

    Muito obrigado,

    Marisa Tavares
    Toronto, Canadá

  57. 13/06/2010
    Sou, Luís Rainha, Comandante do Grupo de Comandos ” CENTURIÕES “, vi mais acima, ao passar a vista, que Manuel Seixas esteve no K3 e que era da GUERRA do nosso Capitão Corte Real de quem fui amigo pessoal.
    Manuel Seixas, nós agora temos outra guerra e como tal estamos ligados por vários Blogges que são:

    Bloguenoveforanadaevaotres.blogspot.com

    comandos-guine-1964a1966.blogspot.com

    Vivo na Figueira da Foz, a minha direcção está no segundo blogue indicado.
    Estamos muito unidos, pois fazemos parte das Tabancas:

    TABANCA DO CENTRO
    TABANCA DE MATOZINHOS
    TABANCA GRANDE – PORTO

    Seixas, nesta nossa guerra tratamo-nos todos por tu e quero te avisar que no próximo dia 26/06/2010, vai haver um dia de confraternização em MONTE REAL – LEIRIA, no HOTEL DAS TERMAS, com almoço lanche, que serve para matar saudades uns dos outros e encontrar AMIGOS que já não víamos há muitos anos.

    A TABANCA do CENTRO tem um almoço mensal, última semana do mês, onde nos encontramos todos aqui da Zona e ainda no último entrou mais um nosso CAMARADA.

    Começo a sentir que sou dos mais antigos da nossa GUINÉ. Já tenho sessenta e nove anos. Estive convosco no Quartel de BIGENE quando vós havíeis chegado recentemente.
    Participei ao lado do Capitão CORTE REAL, na defesa do mesmo.
    Espero que entres em contacto com o Carlos Vinhal do novesforanadaevaotres para acertares na ida ao ALMOÇO.

    Até lá, um grande abraço camarada de Armas.

    Luís Rainha

  58. antonio silva Says:

    Amigo Luís, também estive na Guiné no k3, o meu Comandante também foi o Capitão CORTE REAL que teve a má sorte de lá falecer.
    Um abraço deste colega ex.Combatente

  59. Fernando Chapouto Says:

    Caro amigo e companheiro ex-combatente, tendo eu andado de pesquisa em pesquisa pelos lados de Banjara, Camamudo, Cantacunda desde 2005 só hoje é que dei com este blogue assim como pela Guiné-Bissau.
    Quero felicitar-te pelo pelo bom trabalho, pelo relatado atrás dá a entender que eu também estive nesses locais 65/67 onde se penava e o sofrimento psicológico era enorme especialmente em Banjara capital do OIO como nós lhe chamávamos.
    Um forte abraço
    Fernando Chapouto
    Furi. Milic.O.P. CCaç 1426 Guiné 65/67

  60. Fernando Chapouto Says:

    Caro companheiro também tenho uma página na internet “O CANTINHO DO FERNANDO”.
    Um abraço,
    Fernando Chapouto

  61. Manuel Peixoto Says:

    Estive na Guiné 72-74 em Aldeia Formosa com o BT 4513 e gostaria de encontrar alguns colegas. O Pelotão era o ,3 Companhia de Atiradores.
    Sou de Felgueiras. O meu tlm 914717878.
    Um forte abraço para todos.

  62. rogerio duarte - transmissões Says:

    Estou aberto a viagem Guiné. Rogério Duarte, Bissorã, 70-72. Contacto 917853972.

  63. José António Matias Says:

    Obrigado e parabéns Henrique pelo excelente blogue. Fui furriel em rendição individual e estive sempre na CCAV 3568, conhecida por Fantasmas da Bolanha. Estive em Olossato, Bissau, Ilondé, Quinhamel, Binta, Guidage e Bigene. A nossa companhia todos os anos realiza um almoço de confraternização no 2º sábado de Maio, onde recordamos os bons e os maus momentos passados.
    Por estes meios já contactei com o Joel e o Tony e gostaria que outros dêem sinal de vida.
    Um abraço a todos os Ex- combatentes.

  64. jose Marquês Pereira Says:

    Gostaria de encontrar alguns dos meus camaradas de quem nunca mais tive noticias! Batalhão de artilharia 2924 CCS Titte 7072! Espero noticias!

    • josé guilherme Says:

      Eu também procuro alguns ex-camaradas da Companhia 777 que estivemos em Angola de Maio de 1965 a Junho de 1967 ainda fomos de farda amarela se por acaso conhecer algum gostaria de informações muito obrigado a todos.

      • Adérito Rodrigues Says:

        José,
        Como podes ver por aqui ando. Os Camaradas do teu tempo não aparecem o que não quer dizer que todos desapareceram, isto de Internet é difícil para a maior parte do pessoal daquele tempo e a malta nova não auxilia os “VELHOTES” por isso existe muita falta de comunicação entre Ex-Combatentes.
        Abraços.

  65. moreira anselmo Says:

    Gostava de encontrar companheiro da Companhia Caçadores 1419 que esteve na Guiné em 1965-1967. Encontro-me em França.
    Se possível contactar meu email: moreira.anselmo@live.fr

  66. cabo Teixeira Says:

    olá ex colegas do Bart. 2924 – 70/72.
    Sou natural de Fafe – Braga desejo as maiores felicidades para todos ex. combatentes não esquecendo os que me acompanharam nos dois anos no posto das Gouveias.
    Um forte abração para todos.
    E como estão os nossos convívios? Haja alguém a organizar pois necessitamos de mos distrair e curtir os petiscos do café do Silva de Tite.
    Abracos
    adelinoteixeirasousa@gmail.com

  67. cabo Teixeira Says:

    Olá a todos ex. combatentes e família.
    Um abraço de Fafe.

  68. cabo Teixeira Says:

    O meu contacto
    914902062
    Braga – Fafe

  69. Boas para todos, gostava de saber o paradeiro de colegas da C.Cac1422 de Agosto de 1965 a 1967, o meu nome é Manuel Ferreira Bento condutor na Guiné.
    Pois gostava de saber de alguém desta companhia.
    Sem de momento um Grande obrigado.

    • DANIEL ANDRADE DE CARVALHO Says:

      Caro MANUEL FERREIRA BENTO, ex-condutor na Guiné:
      O meu nome é DANIEL ANDRADE DE CARVALHO e tive o privilégio de comandar, no K3, na segunda metade de 1966 e primeira de 1967, o valoroso punhado de jovens militares da
      CCaç 1422.

    • Veríssimo Ferreira Says:

      Amigo, Sou o Veríssimo Ferreira, Fur.Mil. 1º Pelotão e fiz parte d a 1422 até Junho de 1966, Se quiseres contacta-me no facebook. Abraços

  70. Um abraço para todos, nunca mais vi alguns camaradas do B.Art.639 eu era da 637 estávamos em Maúa depois Lago do Niassa de 1964 a 1966, sofremos muito naquela época.
    Rijo o Condutor (caçador) velhos tempos.

  71. Maria do Socorro Soares Dias Says:

    Boa Tarde

    Meu pai falou que foi ex-combatente e gostaria de saber se tem o nome dele aí ou fotos.
    O nome dele é Manuel Soares dos Santos, ele falou pra gente que foi até a divisa mas quando chegou lá a guerra acabou portanto gostaríamos de ter certeza de que ele realmente participou da segunda guerra.
    Agradece: Maria do Socorro e espero resposta, meu endereço é
    mariadosocorrosoaresdias@yahoo.com.br
    Ele servil em natal

  72. Joao Joaquim Freira Says:

    Gostaria de encontrar algum camarada que tenha estado em São João, na Guiné, entre Julho 69 e Junho 71.
    O meu nome é João Freira e pertencia ao poletão nativo 56.

  73. vitor Eliseu Says:

    boas Camaradas, procuro contactos com os camaradas do agrupamento transmissões (Bissau) sou o Vitor Eliseu de Coimbra (1º Cabo Cozinheiro), Janeiro de 1972 a Agosto 74.
    Telemov. 964421782

  74. Anselmo Moreira Says:

    Olá a todos os colegas da companhia de CC1419 Guiné 1965/1967 EM Bissorã.
    Um forte abraço a todos se possível gostava de ser informado para o ano 2012 para o convívio.. como me foi impossível assistir em 2011 por motivo que me encontro em França.
    A todos muita saúde para o ano 2012.
    Condutor messe oficiais, Bissorã; Terror das estradas /////// Anselmo Moreira

    • Carlos Venâncio Says:

      Carlos Venâncio da CC1624 de 66/68, Fulacunda
      Um grande abraço a todos os combatentes desta área.

      • É sempre com satisfação quando encontro alguém que esperou pelo embarque comigo, embora de outra companhia, em Sta Margarida, e que depois acabou por fazer umas operações em Cufar, quando a 1624 estava em Intervenção e foi ajudar a 1621. Nunca o esquecerei porque, nessa altura foi quando recebi a noticia de que o meu primeiro filho tinha nascido, quando estava sentado à minha frente o Alf. Aguilar. Por isso sei que cerca do dia 10 a 15/JUL/1967 a CCaç 1624 estava em Cufar.
        Abraço retribuído.

      • Orlando Rosa Says:

        Caro amigo . Estivemos juntos em Fulacunda. Eu era da 1567.
        Um abraço.
        Orlado Rosa
        Ex Furriel Miliciano

    • Anselmo Moreira Says:

      Para todos ex-combatentes das várias frentes, desejo un ano 2012 sem acidentes muita saúde, e especialmente, para companhia CC 1419 / BC 1857 /Guiné 1965/1967. Se algum colega quiser contactar, me encomtro em França… EMAIL moreira.anselmo@live.fr Gostava saber dia do convívio 2012, obrigados.

    • moreira.anselmo@live.fr Says:

      nao sei o motivo porque no BLOG DA CCC 1419 GUINE 65/67 GUINE BISSORA o meu nome nao se encontra parmi todos os outros colegas da companhia que la estoa como temos a oportunidade de ver no BLOG?ENFIM…….ANSELMO MOREIRA

  75. Adérito Rodrigues Says:

    A Todos os Ex-Combatentes das várias frentes, desejo “Um Feliz Natal e um 2012 sem os acidentes que nos vão encomendando…”
    Abraços e Pensamentos positivos.

  76. Edgar Barbosa de Oliveira Says:

    São águas passadas, é sempre bom rever o passado e os amigos.

  77. Edgar Barbosa de Oliveira Says:

    A todos os Ex Lacraus de Paunca, um Um Abraço.

  78. Domingos Neto Says:

    A todos Os Lacraus da CART 2479-CART11 e CCAÇ 11, que no geral já serão umas boas dezenas, seria agradável reunir todos os elementos que integraram as três gerações d` Os Lacraus, de 1968 até 1974, ano em que foi desactivada a unidade com a independência do território da Guiné, afim de confraternizarmos e rever colegas que à muitos não vemos.

    Um grande abraço para todos Os Lacraus
    D. Neto (1º cabo transmissões de 1970/72)

    • Jaime Antunes Says:

      Seria bastante interessante. Eu estive na CCART 11 / CCAÇ 11 de Dezembro de 70 a Setembro de 71. Estive no 4º Pelotão. Paúnca e 2 destacamentos foram as minhas bases principais. Com o meu Pelotão em Galomaro, Bafatá, Nova Lamego. Dei uma instrução a Milícias em Contuboel.
      Ex – Furriel de Artilharia Antunes (Caldas da Rainha, Vendas Novas, RAL 1 Lisboa , CTIG e… RAL Oeiras ( P e l u d a ).

      • Avelino Barros Says:

        Tens a oportunidade de este ano reveres camaradas que pisaram o mesmo chão de Paúnca, para que isso aconteça, faz a tua inscrição para o encontro de Elvas no dia 26 de maio, o encontro é aberto também aos familiares, por mim nunca vou só.
        Avelino Barros ex 1º cabo enfermeiro 71/73

    • Avelino Barros Says:

      Amigo Neto, espero ver-te em Elvas este ano, com esperança de que o número de participantes duplique em relação ao ano transacto, não faltes à chamada:

  79. anselmo Says:

    AMIGO SANCHO aqui lhe envio colega que esteve na guine 65/67 da mesme companhia 1422 DANIEL ANDRADE CARVALHO TELEFONE 938350281

  80. DANIEL ANDRADE DE CARVALHO Says:

    Caro amigo ANTÓNIO SILVA , ex cabo enfermeiro da CCaç 1422, K3.
    Foi com enorme prazer que (só agora) acedi à sua mensagem de 27 de Março findo.
    Moro em Lisboa e o número do meu telefone é 218124454.
    Terei mutio prazer em que me contacte.
    Um grande abraço.

  81. Avelino Barros Says:

    A todos os companheiros que serviram na C.CAÇ 11 em Paúnca, informo que o encontro deste ano será realizado na Cidade de Elvas no dia 26 de maio, para mais informações contactem comigo, darvos-ei toda a informação para que possais inscrever-vos.

  82. Domingos Neto Says:

    A todos Os Lacraus da CART 2479-CART11 e CCAÇ 11, desde 1968 até 1974, ano em que foi desactivada a unidade com a independência do território da Guiné-Bissau, está aberta inscrição para almoço de confraternização em Elvas, no próximo dia 26/05/2012, quem quiser marcar presença, por favor contactar o Sr. Abel Eugénio Encarnação Cortes, Telm. 968 965 100 / 967 036 029

    Um grande abraço para todos Os Lacraus
    D. Neto (1º cabo transmissões de 1970/72)

  83. Francisco de Almeida Cardoso Says:

    Caro Camarada prestei serviço militar na Guiné.
    Pertenci ao Comando do Agrupamento 17 que esteve aquartelado em Bolama de Setembro 1964 Maio de 1966.
    Estou a fazer um trabalho sobre a guerra. Embora tenha boa memória; há numeros, factos, lugares e pessoas que o tempo apagou.
    Se não for incómodo para si e como fui seu contemporâneo de sacrifício,agradecia-lhe o favor de me informar se lhe for possivel o seguinte:
    O numero do Batalhão aquartelado em Tite em 1965.
    O numero das companhias aquarteladas em quadricula em Fulacunda, Jabadá e Empada.
    Se conheceu o Capitão Carlos Fabião (Falecido Coronel Carlos Fabião) e se a companhia que ele comandava era a CCaç 777, em caso negativo se se recorda o numero.
    Adianto-lhe que o trabalho que estou a tentar levar a cabo, é sobre a visão da guerra pelos soldados (praças).
    Se lhe for possivel mandar-me esses dados o meu enderêço é: fcardoso1211@gmail.com
    Desde já o meu muito obrigado,envio-lhe um um abraço fraterno
    do camarada
    Francisco Cardoso.

    • JORGE PEGADO LIZ Says:

      Caro Camarada

      Estive no Agrupamento 17 como alferes miliciano (conhecido como Alferes Liz), entre 1964 e 1966, sendo comandante o Coronel Roldão.

      Apenas hoje tomei conhecimento deste site

      Estou totalmente disponivel para partilhar informação e recordações e colaborar na sua investigação se ainda está a realizar

      Perdi tido o contacto com os camaradas do AG 17 e gostaria de saber o que é feito dos eventuais sobreviventes.

      Um abraço do

      JORGE LIZ

  84. Manuel Nogueira Says:

    Procuro os meus amigos C. CAC 1567, 66/68 em Fulacunda. Eu estou em U.S.A NEWARK, o meu endereço é NECASNOGUEIRA@caol.com

  85. Gostando muito deste Blogue ao ponto de o querer partilhar com todos os meus amigos “facebookianos” que passaram pela Guiné, sendo eu um co-administrador de um grupo aberto dedicado ao tema, acabei de divulgá-lo no referido grupo que se chama:
    “Antigos Combatentes da Guiné”
    e tem o seguinte endereço:
    http://www.facebook.com/groups/116432285047990/

  86. zeferino António silva Says:

    Zeferino silva
    estive emTite-guiné -1970/1972
    para todos os colegas, um grande abraço

    • ola pessoal estive no cumeré ex cozinheiro mess estive por ai 9 meses gostaria de reencontrar o pessoal ,meu nome jose manuel chefe marques samouqueiro,ano 1973 e 1974,,,gostaria que alguem me desse informaçao ,,,,e-mail,,,camel58@live.com.pt,,,,,,obrigado tele 919743467

    • ola amigo silva sou 1. cabo teixeira posto das gouveias tite de 70 72 temos encontro em ovar no dia 21 09 2013 contacto939675041 serafim aparesce abraco

  87. antoniorosario Says:

    gostava de ter contacto com colegas que tiveram comigo na l.f.arcturos janeiro 1972 a outubbro 1973 na guine bissau. nestor grumete artilheiro,sa marinheiro radio telegrafista,eu sou o marinheiro artilheiro, rosario 997/69

  88. Estou à procura do meu avô Abel de Almeida era cabo em 1959 tropa portuguesa na guerra colonial em Guiné-Bissau, ele é do exército do queije em Bissau.

  89. teixeira Says:

    ola a todos os ex combatentes da guine tite de70 72 bart 2924 mais pelotao morteiros do alfe. caridade um abraco do 1.cabo teixeira do posto das gouveias

  90. zeferino silva Says:

    Zeferino António silva
    Olá amigo Teixeira, eu também estive na guiné em Tite no batalhão 2924 de 70/72 e também estive algum tempo no posto das gouveias, recordo-me bem de ti, se não me engano tu és de Fafe e eu sou da póvoa de Lanhoso. para todos um grande abraço…..

  91. ando a procura de camaradas meus que estiveram na guine mais concretamente em mansoa, mansaba, cutia,encheia e outros nos anos 1966 a 1968 fazia parte do pelotao de morteiros 1085 adidos a uma companhia que nao me recorda o n-º mas pelos destacamentos que enumero sera possivel encontrar alguem que tenha estado nesses locais se alguem tiver algum conhecimento alem do email tem o facebook necas do marçal ou o telefone 258971965 viana do castelo

  92. manuel lucio Says:

    Estive na guine en 70/71 , integrado na 26 companhia de comandos ,atualmente vivo no estrangeiro mais precisamente em montreal (Canada) e gostava de encontra os amigos desse tempo o meu nome É Manuel ucio ex 1 cabo # 95 , embarcamos em 25 de marco de 1970 e regressamos 4 de janeiro de 1972. meu contacto mlucio@mcgill.ca

  93. manuel lucio Says:

    Ola amigos ,gostaria de nos encontrarmos num convivio em portugal, pois vou ai anualmente , por favor digan algo .
    um abraco ,

  94. jose manuel chefe marques samouqueiro Says:

    camaradas mais uma vez peço a vossa ajuda, se me consseguem meter em contato com o pessoal que comigo estiveram no commeré 1973 a abril de 74 fui cozinheiro jose manuel chefe marques samouqueiro,contato camel58@live.com.pt ou 919743467 alcochete
    obrigado

  95. Teresa Barreto Says:

    Bom dia. Gostaria muito de mostrar este blog ao meu pai, com alguns nomes conhecidos,
    O meu pai esteve em Bissau 2 anos entre 65 e 67, nas telecomunicações.
    O seu nome é Armando Coelho Barreto.
    SE alguém o conheceu nessa época, quem sabe não se poderão encontrar????

    sem mais…atenciosamente
    Teresa Barreto

  96. jose manuel chefe marques samouqueiro Says:

    ola pessoal mais uma vez na tentativa de encontrar alguem que comigo esteve no cumeré,entre 1973-ate abril 74, fui cozinheiro,meu nome jose manuel chefe samouqueiro

Deixar uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Alterar )

Connecting to %s